TV Assembleia

Inicial | Notícias | Programação Diária | Fale Conosco
11-10-18 09:44

A importância do 11 de outubro - Dia Nacional do Deficiente Físico

Segundo o último censo realizado pelo IBGE no ano de 2010, 23,9% da população brasileira é portadora de algum tipo de deficiência, e desses, mais de 13 milhões são pessoas com deficiência física.

No dia 11 de outubro comemora-se o Dia Nacional do Deficiente Físico. Essa data foi instituída pela Lei Nº 2.795 promulgada em 15 de abril de 1981 pelo governo de São Paulo e posteriormente se tornou uma data lembrada em todo território nacional com objetivo de promover a conscientização da sociedade e dos representantes públicos sobre as ações que devem ser realizadas para garantir a qualidade de vida e a promoção dos direitos dos deficientes físicos.

Segundo o último censo realizado pelo IBGE no ano de 2010, 23,9% da população brasileira é portadora de algum tipo de deficiência, e desses, mais de 13 milhões são pessoas com deficiência física.

É considerada pessoa com deficiência física aquela que possui alguma perda ou anormalidade em sua formação de natureza fisiológica ou anatômica que atrapalhe o desenvolvimento de algumas atividades.

Em Curitiba várias escolas especiais e instituições do terceiro setor trabalham com a promoção da qualidade de vida, inclusão social e investimento nos potenciais da pessoa com deficiência.

Entre elas o Pequeno Cotolengo Paranaense, que há mais de 50 anos realiza o trabalho de acolhimento de pessoas com deficiências que foram abandonadas pela família, sofreram maus tratos ou viviam em alguma situação de vulnerabilidade.

Hoje, são quase 200 pessoas, homens e mulheres de todas as idades, que vivem dentro da instituição e lá recebem tratamento de saúde em 16 diferentes especialidades (como neurologia, fisioterapia, psicologia, fonoaudiologia entre outras) e educação na escola que funciona dentro da instituição.

O Pequeno Cotolengo se mantém por meio de parcerias de empresas e da caridade de toda a sociedade, e no ano de 2017 foi eleita pelo Instituto Doar como uma das 100 melhores ONG´s do país e a Melhor ONG para se doar no sul do Brasil.

Pessoa com Deficiência Física “é não ter medo dos seus sonhos”

“A sociedade não está preparada; a acessibilidade não é perfeita, não é ideal. É ir pra rua e viver. É enfrentar preconceito, falta de estrutura, lugares em que você não vai se sentir bem, vai sentir que não é bem-vindo. E isso dói. Todo ser humano quer viver, quer ser bem recebido, quer qualidade de vida. Mas enfrentar isso é importante, é isso que te torna vivo. Se você não sofre a dor do existir, você também não tem o prazer do viver”. O relato é da jornalista Carla Maia, que aos 17 anos teve um sangramento espontâneo na medula e, por isso, perdeu os movimentos das pernas e das mãos, hoje ela é considerada tetraplégica.

Nesse dia 11 de outubro, data que marca o Dia da Pessoa com Deficiência Física, é importante ouvir relatos como o de Carla, que também foi a primeira atleta com uma tetraplegia, do tênis de mesa paralímpico do Brasil. A limitação física não a impede de trabalhar, viver a sua vida e buscar realizar seus sonhos. “Costumo dizer que sou a primeira em tudo. Eu fui a primeira a tirar uma carteira de motorista oficialmente aqui em Brasília; fui a primeira repórter de um jornal factual; eu fui a primeira atleta com uma tetraplegia do tênis de mesa paralímpico do Brasil, enfim. Eu acho que é não ter medo dos seus sonhos”, comentou.

A luta diária das pessoas com alguma deficiência no Brasil ainda precisa ganhar visibilidade. Observado números nacionais, é possível perceber a relevância do tema. Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mais de 45 milhões de pessoas tem algum tipo de deficiência, seja do tipo visual, auditiva, motora ou mental/intelectual. Isso corresponde a quase 24% da população no país.

Reabilitação

Danilo Campos da Luz e Silva, Coordenador-geral substituto de Saúde da Pessoa com Deficiência do Ministério da Saúde, informa que no site do MS, existe uma página voltada para pessoa com deficiência. Basta acessar o link para encontrar a lista dos centros especializados em reabilitação, o endereço, o telefone e as modalidades de reabilitação que cada serviço atende. “Lá é possível encontrar qual o tipo de atendimento, a referência para reabilitação, os contatos das Secretarias de Saúde e o serviço mais próximo de casa”, explicou.

A Rede de Cuidados à Pessoa com Deficiência foi criada a partir da necessidade de ampliar, qualificar e diversificar as estratégias para a atenção às pessoas com deficiência física, auditiva, intelectual, visual, ostomia e múltiplas deficiências por uma rede de serviços integrada, articulada e efetiva nos diferentes pontos de atenção para atender às pessoas com deficiência, assim como iniciar precocemente as ações de reabilitação e de prevenção precoce de incapacidades.

O dia 11 de outubro não deve ser apenas uma data para marcar o Dia da Pessoa com Deficiência Física e sim que todas as pessoas com deficiência possam fazer como a Carla Maia, que luta diariamente por seus objetivos e sonhos. “Eu podia ter desistido antes de tentar, porque nunca antes de mim houve alguém que enfrentou essas coisas que eu fui a primeira. Deram coisa erradas? Deram! Teve coisas que eu não consegui? Teve. Mas olha o tanto de coisa que eu consegui, eu realizei meus sonhos!”, finalizou.

Por Zinda Perrú e Janary Damacena, da Agência Saúde


Edição Site TV Assembleia
Fontes: Rádio Mundo Livre/Ministério da Saúde



mais noticias




R. Desembargador Mota, Sem Número - Monte Castelo - Teresina/PI (86) 3326 2300 e (86) 3326 2301
Copyright © 2013 - Assembleia Legislativa do Piauí